Super Slider em Portugal


11 didgeridoos num só! Motivado pelo crescente interesse em didgeridoos com mais que uma nota em Portugal decidi apostar neste instrumento para tentar perceber qual a sua aceitação por cá.

Deixo um vídeo feito pelo Jonathan Cope, da Sound for Health, acerca deste instrumento onde podem ver as potencialidades deste inovador conceito.

A minha crítica sobre este didgeridoo:

Numa primeira abordagem agrada a forma como todas as peças vêm embaladas no saco de transporte que parece ser forte e bem construído.
Ainda antes de começar a tocar percebe-se que os acabamentos podiam ser um pouco mais cuidados, nomeadamente a nível dos dois bocais de madeira.
Depois vem a parte divertida de experimentar as várias combinações para perceber até onde se pode chegar com este didgeridoo, uma particularidade que o distingue dos restantes sliders é o facto de podermos afinar o toot recorrendo a várias confirgurações entre o tubo-bocal e o bell extra.
O encaixe do bell extra também não é perfeito mas depois de completamente enroscado fica no lugar e estável.
Considero importante frisar que qualquer didgeridoo telescópico serve o propósito de termos várias notas disponíveis em qualquer momento mas, até hoje, nunca nenhum dos que experimentei (e foram muitos!) substitui plenamente um didgeridoo desenhado numa determinada nota. E o Super Slider não é diferente – não o aconselho como um didgeridoo acusticamente perfeito mas que é perfeito para andar com vários didgeridoos sempre disponíveis.
A nível de manutenção, pouca ou nenhuma é necessária, apenas algum cuidado com a rosca do bell extra, de resto é um didgeridoo de fibra de carbono (segundo o construtor) e dispensa grandes cuidados.

Leave a Reply